Eu passei muito tempo sem escrever, sem ler sobre, sem tentar pensar, mas isso não significa que tenha diminuído a intensidade do meu sentimento.

Pode até ter tido um efeito contrário, pensando bem. Passei muito tempo guardando isso, como se fosse precioso demais para ser tocado, mas a verdade é que é uma cicatriz que ainda sangra, a verdade é que é doloroso demais para ser mexido. 
Por isso escondo, prezo tanto. É doloroso e vergonhoso. 
E ninguém precisa ficar vendo minha dor, meu remorso. Passei tanto tempo escondendo meus sentimentos dos outros que não vejo a menor graça em sair por aí dizendo que meu coração pula, ou que ele dói. 
Acho que as músicas que eu canto, rabisco, falam mais do que qualquer coisa que eu possa dizer. 
A verdade é que eu nem sei o que estou escrevendo aqui, estava com saudades, de tudo. Do que jeito que eu me ponho aqui, do meu eu metida a escritora, de como escrever faz parte de mim, e de como me sinto bem fazendo isso. Escrevendo e soltando tudo o que sinto. Preciso faz isso com mais frequência. Sou melhor assim.

Deixe um comentário