Estou em um novo mundo. Com novas pessoas, conhecendo novos lugares, expandindo meus horizontes, ampliando minha visão. 

Mas às vezes me bate aquela dúvida: Estou no lugar certo?
Bah, quem nunca sentiu isso, por favor, pode jogar a primeira pedra. 
O fato é que essa dúvida é muito persistente e isso me incomoda. Já aconteceu antes, está acontecendo e vai acontecer várias outras vezes, não é fácil definir se o caminho que estamos seguindo é o correto, é o melhor, é o mais seguro, geralmente nunca é, mas é isso que nos deixa na dúvida. 
Estou pela segunda vez em uma faculdade, cursando publicidade, o curso que eu queria fazer, na primeira vez cursei teatro e apesar de ter sido difícil consegui pelo menos concluir o primeiro semestre antes de desistir, e durante esse período tentei me adaptar a rotina, as pessoas, ao lugar, mas as coisas pareciam encaixar momentaneamente e quando eu parava pra pensar batia logo essa dúvida. Não deu outra, acabei largando o curso, nada contra Teatro, adorei as aulas, os professores, a dinâmica do curso, só achei que não era pra mim. Então, fui atrás do que eu realmente queria e depois de um ano e meio, estou cursando Publicidade. Ainda é tudo muito novo pra dizer que não me encaixo, mas não consigo evitar a pergunta. "Será mesmo que é isso que eu quero?" Poxa, é muita pressão para uma pessoa só. haha' 
A verdade é que ainda não me encaixei ao lugar, nem as pessoas, nem a rotina, só eu sei o quanto tem sido complicado acordar 5 horas da manhã, sendo que essa era a hora que eu ia dormir algumas vezes. (Saudades madrugada), mas não quero ser precipitada e jogar tudo que eu nem adquiri ainda para o alto. O melhor é dar tempo ao tempo. 
Eu acho que é isso mesmo que eu quero pra minha vida, ser publicitária e continuar escrevendo. É como me vejo daqui há alguns anos. :) 
Espero que esteja no caminho certo. E acho que o caminho é a gente quem faz, só falta eu caminhar da maneira certa. Acho que isso, já nem consigo mais definir o que escrevo pois estou com muito sono. 
(saudades da minha terapeuta) 
Até mais, beeijo! 

Deixe um comentário