Você ainda pensa em mim? Já pensou em mim do mesmo modo como penso em você? Eu me nego a pensar que não. Depois de tudo que tivemos você já deve ter pensado em mim. E não venha me dizer que não tivemos. Você sabe do que estou falando. Sabe o que houve entre nós. E sabe que poderia ter sido diferente não sabe? Sabe que poderíamos ter sido mais. Às vezes eu me pergunto, foi mesmo real? Foi tudo sincero? Quem me dera ter essas respostas. Essas e outras tantas que não tive como perguntar. Nossos olhares tinham uma conexão, não tinham? Eu sei que tinha. Você sabe. Sabe de tudo que poderíamos ter vivido, sabe do que eu seria capaz, sabe por quem eu sorria. Era você. E você sabe disso. Era eu quem você olhava. Era eu quem você queria, pelo menos era o que parecia. Era pra ter sido nós. Eu e você. Não só eu. Não só você. Nós. Com todos os laços que poderiam existir. Tantos enredos, tantos desfechos e olha como fomos parar? 

Distantes. Distância essa que me tortura, me arranha, me incomoda. Te incomoda também? Talvez. Você sente a minha falta? Eu sinto sua falta. Sinto mesmo. Mas, sinceramente, resolvi não te procurar. Já tentei uma vez e olha no que deu. Não deu em nada. Talvez não fosse nosso momento. Aquele momento. Talvez o destino não esteja a nosso favor. E por mais doloroso que possa ser, talvez não seja nosso tempo. Mas, isso não me impede de continuar acreditando, de continuar tentando te fazer me notar. Não me impede de pensar em você, de relembrar nossos passos e reparar nossos vacilos, nossas fraquezas. Minha fraqueza. É isso que você me é. Meu ponto mais fraco, meu segredo mais escondido, meu enigma mais complexo.. Você é aquele meu quebra cabeça que eu passo horas tentando montar e que sempre me falta peças. Você é aquele espetáculo inacabado, que ninguém ficou para aplaudir, sobre uma história que ainda não terminou.E sabe o que é pior? É que depois de todo esse tempo eu ainda espero a nossa chance.

Deixe um comentário